Guilherme Dias Gomes | Bate-Papo

25 de Abril de 2011

Com um pé no sambajazz e outro no jazz norte-americano, o trompetista carioca lança seu quinto álbum solo, Autoral, composto exclusivamente por temas de sua autoria e com participações de Pete O'Neill (saxofone tenor), Aldivas Ayres (trombone), Rafael Vernet (piano), José Santa Roza (baixo acústico) e Rafael Barata (bateria). Fã dos trios de bossa nova, Guilherme embarcou para os Estados Unidos em 1978, onde se aprofundou nas origens do jazz estudando na tradicional Berklee College of Music.

Perguntas

  1. O que você acha de Wynton Marsalis, Miles Davis e Dizzy Guillespie?
  2. Como é fazer essa parceria de sopros? Dividir os solos com o Guilherme?
  3. Você tem a mesma escola também ou já tem um outro tipo de influência? Como é a sua formação?
  4. Qual o grande nome do piano brasileiro para você?
  5. Como é tocar com Guilherme? Como é tocar com esse quinteto?
  6. Todos os instrumentos brilham da mesma forma. Como vocês arranjam a música para que haja lugar para todos?
  7. Há quanto tempo vocês tocam juntos?
  8. Você pensa em colocar novos elementos nas músicas, talvez um outro instrumento quando você está compondo ou arranjando?
  9. Eu queria que você falasse um pouco sobre a valsa no jazz, eu te perguntei hoje a tarde sobre isso. E todo mundo faz, não é? No fim, acho que quase todos os autores tem uma valsa. E essa que você fez, o Komicos's Waltz, qual foi a inspiração para ela?
  10. Eu hoje ouvindo e vendo o show, eu acho que tem uma linha bem standard, dentro dessa coisa de standards do jazz, standards até do samba jazz brasileiro, é intencional isso Guilherme? Ou acaba que sai naturalmente?
Voltar ao topo

Programação SescTV

31 de Março

  • 06:00Instrumental Sesc Brasil - Yaniel Matos Trio
  • 13:00Passagem de Som - Victor Prado
  • 13:30Instrumental Sesc Brasil - Victor Prado
  • 18:00Instrumental Sesc Brasil - Iroko Trio
programação completa