Aniel Someillan | Bate-Papo

18 de Junho de 2018

Radicado no Brasil desde 2014, o compositor e arranjador cubano lança o seu primeiro álbum autoral. O músico traz o resultado da pesquisa entre a música afro-brasileira e afro-cubana e onde elas coexistem como nas faixas inéditas "Afra Legba Hundaxo", "Ano Novo" e "Riacho Changüí", uma homenagem ao primeiro bairro que viveu em Brasília.

Perguntas

  1. Como é essa história que vocês estão fazendo uma configuração de três percussionistas em uma banda?
  2. Eduardo, no candomblé tem toques específicos para cada orixá, na Santeria isso também acontece?
  3. Aniel, como é a sua relação com essas musicalidades e com os tambores?
  4. Oscar, o seu piano é muito percussivo também. Mas o seu piano já era bastante percussivo na sua cidade natal?
  5. Aniel, qual a importância do seu encontro com Luedji Luna?
  6. Eduardo, vocês tocam em alguma rumba em São Paulo?
  7. E os rapazes de São Bernardo, como está sendo essa experiência aqui?
  8. São Bernardo é uma cidade com grandes músicos, mas como está o cenário da música por lá?
  9. Aniel, esse repertório já está gravado em disco? Vocês têm uma página da banda?
  10. Toca um candombe no piano?
Voltar ao topo

Programação SescTV

30 de Setembro

  • 03:30Passagem de Som - Michelle Abu
  • 13:00Passagem de Som - Big Chico
  • 13:30Instrumental Sesc Brasil - Big Chico
  • 18:00Instrumental Sesc Brasil - Matheus Barbosa
programação completa