Pepeu Gomes | Programa Passagem de Som

03 de Agosto de 2015

Contar a história de um dos maiores guitarristas do Brasil não é tarefa fácil. Por isso, o músico parte do Rock in Rio de 1985, festival que marcaria para sempre a carreira de Pepeu Gomes.

Após encarar uma plateia com mais de 380 mil metaleiros, Pepeu Gomes e a esposa Baby Consuelo, dividiram palco com o rock de Witesnake e AC DC, o heavy metal dos Scorpions, além do papa do metal: Ozzy Osbourne.

O visual colorido foi mudado ainda na coxia, o repertório ganhou maior peso minutos antes de subirem ao palco quando Pepeu mostrou seu lado guitar hero, nas instrumentais "Malacaxeta" e "Blue Wind".

Morador do Rio de Janeiro, Pepeu relembra a sua chegada na cidade de São Paulo num ponto tradicional da cidade: a padaria. Na companhia do guitarrista Luiz Carlini, músico que começou como roadie dos Mutantes nos anos 1960, os amigos relembram do movimento hippie que inspirou Os Novos Baianos, que foi considerado o primeiro coletivo de músicos no Brasil. Os nove integrantes que moravam na mesma casa e viviam só para a música, trouxeram uma mistura de rock e ritmos brasileiros permanecendo juntos até 1979, após lançarem dez álbuns.

Pepeu Gomes montou a sua primeira banda aos 13 anos. No repertório de “Los Gatos”, os músicos traziam nomes de peso do rock como Beatles e Rolling Stones, além da Jovem Guarda, grande paixão do guitarrista. Mas foi com a chegada de João Gilberto ao coletivo que Pepeu assumiu e viu que era possível a guitarra contribuir e dialogar com os ritmos brasileiros.

Nos anos 80 e com o fim do grupo, a música instrumental começou a ganhar corpo na trajetória do guitarrista. Foi nesse período que o músico passou a fazer releituras de grandes sucessos como “Lamento” (Pixinguinha), “Aquarela do Brasil" (Ary Barroso) e “Brasileirinho” (Waldir Azevedo). "O Brasileirinho foi a minha grande referência, tem gente que pensa que eu compus Brasileirinho", brinca o músico.

No Jazz B, no centro de São Paulo, encontramos com o guitarrista Lanny Gordin, músico que recebeu Pepeu aos 17 anos, quando havia recém chegado a São Paulo. Hoje, com mais de 40 anos de carreira e mais de 40 discos gravados, Pepeu relembra do cenário e do pensamento que os músicos traziam naquela época.

Já sobre o palco do teatro Anchieta, no Sesc Consolação, Pepeu apresenta os irmãos Gomes, músicos que o acompanham há muitos anos. E para nos aproximar ainda mais da sua história, Pepeu fala do último álbum "Alto da Silveira", que traz o nome do bairro onde a família cresceu em Salvador (BA).

Ficha Técnica

PEPEU GOMES
guitarra

RICARDO GUERRA
percussão

MARCELO MENDES
percussão

DIDI GOMES
contrabaixo

JORGE GOMES
bateria

FILIPE PASCUAL
guitarra

EDUARDO VIANA
teclados

DANIEL IMENES
guitarra

agradecimentos
LUIZ CARLINI
LANNY GORDIN
PADARIA VILLA REAL
JAZZ B

Canal I
Direção Geral
MAX ALVIM

Direção de Externa
IGOR DELION

Entrevista
PATRICIA PALUMBO

Textos
ALEXANDRE HANDFEST

Montagem
CLARISSA PELLEGRINI

Roteiro
DIOGO BRUNNER

Supervisor de Montagem
PAULO ALBERTON

Assistente de Edição
DENISE MARTINS

Coordenação de Produção
BRUNA PACHECO

Coprodução e Pauta
ADRIANA RAMOS

Produção de Set
ROBERTA AMARAL

Cinegrafista
ALDO RIBEIRO

Operador de Áudio
REGINALDO SILVA

Transporte
TRANSFER CLASS

Finalização
PATRI SALGADO

Tratamento de Áudio
TRILHA ORIGINAL

SESCTV

Produção
VALÉRIA M. GIANNOCCARO
HELOISA URURAHY

Programação
FERNANDA FAVA
SIDÊNIA FREIRE
SILVIA GARCIA

Coordenador de Programação
JULIANO DE SOUZA

Direção de Programação
REGINA GAMBINI

Direção Executiva
VALTER VICENTE SALES FILHO

Superintendente de Comunicação Social
IVAN GIANNINI

Superintendente Técnico-Social
JOEL NAIMAYER PADULA

Diretor Regional Sesc São Paulo
DANILO SANTOS DE MIRANDA

Realização
http://www.sesctv.org.br

Voltar ao topo

Programação SescTV

30 de Abril

  • 03:30Passagem de Som - Trio da Paz
  • 13:00Passagem de Som - Ecletnia
  • 13:30Instrumental Sesc Brasil - Ecletnia
  • 18:00Instrumental Sesc Brasil - Rodrigo Nassif Quarteto
  • 22:30Passagem de Som - Rodrigo Nassif Quarteto
programação completa